Pai galinha #1

Last modified date

Comments: 0

Caetana rabugenta. Fralda limpa, parecia ter fome mas cuspia o leite e o próprio biberão. Tapámo-la e destapámo-la para descartar que estivesse com frio ou calor. Queria dormir mas parecia não conseguir. Pelo meio dava uns puns [e deixa a pessoa desconfiada entre rabugice e/ou cólicas].
Diz o pai, aflito: Opah, só tenho medo que tenha alguma dor de barriga.
Eu: E então? Nunca tiveste uma dor de barriga? [Claro que custa vê-la chorar mas faz parte. Os bebés choram porque ainda não aprenderam a falar, não podemos ficar aflitos].
Pai: Oh mas se calhar temos de ir com ela ao hospital.

PAROU TUDO!

Eu, meio incrédula meia a rir: Exato! Chegamos lá com uma bebé de 1 mês a chorar e dizemos o quê? Olhe, veja lá que eu acho que lhe dói a barriga?!

Claro que não fomos e depois o pai apercebeu-se que, por mais que nos custe ouvir a Caetana chorar, é preciso manter a calma e ir tentando perceber o que se passa com ela. Não podemos entrar em pânico e correr para o hospital.
Óbvio que prefiro um pai galinha que quer ir logo para o hospital do que um pai desinteressado que aumenta o volume da televisão para não ser incomodado pelo choro dos filhos. Mas este pai vai dar problemas..
Os dentes da Caetana vão nascer antes de começar a falar [para não falar de viroses e ‘ites’ que espero que não apareçam tão cedo e já são mais complicadas] e vai ‘sofrer’ e chorar [muito] por causa disso. O que vai fazer o pai? Correr para o hospital todos os dias? 😋
O melhor pai galinha ❤️

Carolina Valente Pereira

Gosto de ler, escrever, partilhar factos, aventuras, opiniões e brincadeiras

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Post comment