Os filhos e as mudanças sustentáveis

Last modified date

Comments: 0

palhinha reutilizável

Um estudo europeu realizado pela GfK – podem ler mais aqui – revela que os filhos são o principal motor de motivação para compras cada vez mais sustentáveis. Nós fizemos algumas mudanças. Fiquem a saber quais foram e qual o nosso maior motivo.

Imagem retirada de Grandecomsumo.com

Já todos sabemos que as crianças são autênticas esponjas – absorvem tudo o que as rodeia. No entanto, de nada adianta ensinarmos teorias de sustentabilidade se os nossos filhos não nos virem colocá-las em prática – para além de que ensinar e não praticar também não ajuda o ambiente. Mais do que nos verem, devemos incluí-los nessas tarefas sempre que possível.

A criança absorve o que vê e faz muito mais do que o que lhe é dito!

Nós não somos uma família exemplar no que respeita a hábitos sustentáveis mas já fizemos algumas mudanças cá em casa.

E porquê agora?

A grande maioria das pessoas da nossa geração tem feito mudanças no seu dia a dia. Assim, cada vez mais se procuram produtos amigos do planeta, com menos embalagens. Ao mesmo tempo, há cada vez mais preocupação em reciclar e reutilizar as embalagens/ caixas que ainda não conseguimos evitar trazer para casa.

No entanto, tal como o nome indica, uma mudança implica fazer as coisas de forma diferente. A verdade é que se nós fizermos essas mudanças agora, os nossos filhos crescerão com os nossos novos hábitos. O que para nós é uma mudança, para eles será apenas um hábito já adquirido. E, sejamos sinceros, é mais fácil seguir hábitos do que fazer mudanças.

reutilizar cartão

E foi com este pensamento que fui influenciada pela minha filha, sem a própria sequer ter essa noção, a ser mais consciente nalguns hábitos cá de casa. Para que, quando crescer, encare estes meus “novos” hábitos como apenas hábitos comuns. Tenho esperança de que, um dia, quando a Caetana receber uma encomenda, não se limite a atirar a embalagem de cartão para o lixo comum. Que, de forma inconsciente, pense primeiro no que poderá fazer com ela, ou que pelo menos a espalme de imediato e coloque na reciclagem. E quem diz caixas de cartão diz trazer sempre a sua garrafa de água e saco para compras na carteira.


Saco reutilizáveis para compras e fruta

Temos alguns sacos de compras em casa há bastante tempo. É algo que batalhamos por não nos esquecer e, a verdade, é que cada vez mais nos lembramos de levar. Quando nos esquecemos e temos mesmo que comprar de plástico, guardamos para reutilizar e acaba na reciclagem.

sacos de fruta reutilizáveis

Nesse sentido comprei também sacos para a fruta que andam na carteira para não ficarem esquecidos no momento de ir às compras. Antes desta solução não lhes dava nó e também reutilizava em casa.

Escova de dentes de bamboo

Caetana ainda utiliza a de plástico porque tem uma da Vampirina mas, quando essa se estragar, já tem uma de bamboo cá em casa.

escovas de dentes de bamboo

Já tínhamos tido escovas de bamboo anteriormente mas ainda não conhecia este truque das pedrinhas. Ao colocar apenas as escovas dentro do copo, o fundo ficava com água e acabava por ganhar bolor. Colocando as pedrinhas, a água escorre e as escovas ficam sempre secas.

Pasta de dentes

A ideia era ser a pasta para todos. Caetana experimentou e, contrariamente ao que eu esperava, até gostou. No entanto, na lavagem seguinte voltou a pedir a dela. De facto, esta não tem flúor por isso, até encontrar uma solução sustentável, para ela ainda terei que comprar a pasta de dentes normal.

Champô sólido

Estamos a gostar bastante. Além de ficarmos com o cabelo bonito e volumoso, o champô é azul petróleo – crianças no banho com água azul a escorrer é ainda mais divertido e apelativo. Para quem ainda possa temer falta de espuma ou má lavagem relativamente a champôs sólidos aconselho vivamente experimentarem. Há várias marcas e, dentro de cada uma, champôs que se adequam aos diferentes tipos de cabelo. O nosso é adequado a cabelos normais.

champô sólido

Palhinha de aço inoxidável

Já não utilizávamos palhinhas descartáveis em casa. No entanto, a solução que tínhamos eram as de plástico mais resistente, que vinham incluídas numas chávenas de vidro que comprei há uns anos e raramente usava. Caetana começou a utilizar com frequência e notei que deixaram de ser higiénicas, pois que ficavam com resíduos por dentro e não tínhamos escovilhão. Optei por colocar na reciclagem e comprar uma de aço inoxidável e respetivo escovilhão. Só me falta uma opção para transportar quando Caetana bebe sumos fora de casa.

sustentabilidade e maternidade - palhinha de aço inoxidável

Sabonete

Ainda temos gel de banho em casa. No entanto, já nos habituámos a lavar as mãos com sabonete. Acabou o gel de banho para as mãos e vai acabar para a lavagem do corpo, quando acabarmos o que ainda nos resta.

sustentabilidade e maternidade - sabonete

Reciclagem e reutilização

Algo que também já fazemos é reciclagem de plástico e cartão. Quando vou ao ecoponto faço questão de levar a Caetana para ela ver que o plástico e os papéis/ cartões não vão para o lixo comum. Por enquanto, em casa, quando peço que deite plástico ou cartão no lixo ainda estou ao seu lado para relembrar que não é no lixo comum. Peço-lhe que verifique se o que tem na mão é mais parecido com o conteúdo de um ou outro balde – entre plástico e cartão. No final, completo com “isso mesmo, o plástico [ou os papéis e os cartões] é desse lado” para que comece a perceber o que está a colocar num lixo que não é o comum.

reutilizar
embalagem de detergente + rolo de cozinha + cartão que estava guardado à espera de ser utilizado

Cá em casa fazemos muitas compras online. Assim, acumulamos muito cartão (e plástico). Para o plástico raramente encontro solução a não ser a reciclagem. Por outro lado, vou guardando o cartão. Aproveito algumas caixas para guardar brinquedos de forma mais seletiva e, consequentemente, mais organizada – como a caixa para os legos, a caixa para as plasticinas e acessórios – outras vezes só guardo e acabo por utilizar quando vejo alguma ideia que acho que a miúda vai gostar e eu/nós vou/vamos conseguir fazer. Mesmo que não saia perfeito, o processo de criação é sempre divertido e a Caetana percebe que pegámos em algo que poderia ter ido para o lixo (como uma caixa onde chegou algo cá a casa) e fizemos um brinquedo/ uma pintura. Um dia destes mostro-vos alguns dos nossos DIY.

Garrafa de água reutilizável

Este hábito já me é tão comum que quase me esquecia de o referir. Temos algumas garrafas de água reutilizáveis em casa e assim evitamos comprar garrafas de plástico. Quando trabalho fora de casa até costumo deixar uma no local de trabalho para evitar esquecer-me dela em casa.

Como podem perceber são pequenas mudanças que, a longo prazo, farão diferença no nosso planeta. Em vossas casas já fizeram mudanças sustentáveis? Se sim, quais foram?

Carolina Valente Pereira

Gosto de ler, escrever, partilhar factos, aventuras, opiniões e brincadeiras

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Post comment