Dia do sono: o meu e o do meu cão

Last modified date

Comments: 0

[Em dia mundial do sono escrevo sobre o meu enquanto pessoa que não tem um emprego full time – quando trabalhava era deitar cedo para acordar cedo].
Nunca fui pessoa de dormir muito mas gostava de dormir de manhã – deitava-me tarde e acordava tarde.
Depois passei a deitava-me cedo – máximo meia noite – e mesmo assim era complicado acordar antes das 10h [quando não acordava mais tarde]. Podia ir ao wc de noite mas, em caindo na cama, adormecia de imediato. Acordava quando o H trabalhava de manhã [6h e tal] mas voltava a adormecer assim que ele saía de casa.
Engravidei e a história mudou. Se vou ao wc a meio da noite tenho insónias.
Se me levanto por volta as 6h da manhã nas semanas em que o H vai trabalhar de manhã, volto para a cama e já não durmo mais, nem depois de ele sair.
Não seria suposto ser ao contrário? As grávidas não passam a ter mais sono?
Eu gosto de continuar na cama, sou preguiçosa e friorenta, mas fico acordada. Entre tecnologias várias e a apreciar o sono do meu Coqui [nome artístico ao qual responde] – esse sim, dorme por todos nesta casa. Dorme toda a noite. De manhã pede ajuda para subir para a nossa cama e aqui fica, a dar continuidade ao seu sono de beleza.
Se o chamar já para a rua levanta-se, mas se o chamar só ao meio dia, é capaz de ficar aqui toda a manhã.. Vá, ele vai mudando de posição, principalmente em dias de sol.
 

Carolina Valente Pereira

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Post comment