O que é uma vacina para uma criança de 3 anos?

Last modified date

Comments: 0

O que é uma vacina para uma criança de 3 anos?

Por aqui somos defensores dos benefícios das vacinas. Como tal, Caetana toma as vacinas ‘todas’: as do plano e as mais comuns que não estão no plano.

Deixou de ir ao pediatra aos 6 meses e voltou com 2 anos e meio para outro pediatra, mais perto de casa, que aconselhou a toma de outra vacina, fora do plano, que poderia ser administrada em qualquer idade. Pelo que percebi é uma vacina que alguns pediatras aconselham e outros acham desnecessária.

Antes da quarentena eu estava a trabalhar e já tinha marcado uma sexta-feira de férias com o objetivo de lhe ir dar esta vacina. A ideia era eu tirar o dia para Caetana levar a vacina e voltar para casa para o caso de ficar mais apática ou até ter dores e/ou febre. Ficava nesse dia e nos dois seguintes.

Meteu-se o covid e, não havendo idade para a vacina, fui adiando por temer não só a ida ao centro de saúde como a possibilidade de febre, querendo evitar esse tipo de ‘susto’.

Adiei até esta semana. Liguei para o centro de saúde e calhou ser na sexta-feira. Preparei a Caetana, explicando-lhe que ia levar uma vacina e ficou feliz da vida porque ia ‘brincar ao médico’. Aprofundei o assunto esclarecendo que, por causa do vírus, não há brinquedos na sala de espera e temos que marcar por isso não esperamos, é chegar e levar a vacina (nem me lembrei que se espera depois para verificar se está tudo bem com a criança e colocar um bocadinho de gelo).

O que é uma vacina para uma criança de 3 anos
A caminho do centro de saúde

Mas a minha intenção era explicar-lhe exatamente o que iria acontecer: ela ia ser picada! Na minha opinião não costuma doer muito, sentiria uma picadinha no braço mas, se lhe doesse poderia chorar que não havia qualquer problema com isso. Também lhe contei que, quando ela era mais pequenina, chorava muito mas durante pouco tempo.

Por um lado não a queria assustar. Por outro não queria que fosse com muitas expectativas e depois se sentisse obrigada a conter o choro.

Caetana explica o que é a vacina:

Vamos ao sabgal levá vacina.

Vacina é fazê assim em cima. É fazê assim “pic”. Se doê posso chorar um bocadinho.

Só me custou ir com ela à primeira vacina. Porque ainda era muito pequenina, a vacina é dada ao nosso colo – o porto seguro do bebé – e sendo uma novidade ainda não sabia como reagiria à dor. Mas sempre encarei como um “mal” necessário. Sempre achei que chorando muito ou pouco, teria que levar todas as vacinas aconselháveis. Tive sorte porque Caetana era daqueles bebés que chorava imenso mas só nos 2 ou 3 minutos seguintes. Nalgumas vacinas ficou mais apática e fez febre, noutras não fez qualquer reação.

O pai concorda em tudo mas foi apenas uma vez e dizia que só voltaria a ir se tivesse mesmo que ser. Caetana tinha menos de 1 ano e quando perguntei ao meu marido em que perna tinha sido apontou o interior da perna. Achei estranhíssimo porque os bebés são vacinados sempre do lado de fora, na coxa.. Ao que acabou por confessar ‘olha, se calhar foi fora, para ser sincero eu não vi, virei a cara’. No entanto, após a reação de ontem, acho que já não se importará de ir com ela. Ora vejam:

Pós vacina

Confesso que fiquei surpreendida com a reação – ia mentalmente preparada para que chorasse um bocadito. Quando diz que “só mexeu” foi uma ligeira tentativa de desviar o braço no momento em que estava a ser picada.

A enfermeira pediu-me para segurar o braço enquanto mandou Caetana olhar para o lado oposto. Ela sentiu a picada e tentou desviar o braço mas, logo a seguir, já eu lhe estava a dizer que já tinha levado a vacina. Estranhou mas nem teve tempo de voltar a virar a cabeça para perceber o que se estava a passar. Não chorou nem se chegou a queixar.

Esperámos 15 minutos com gelo e seguimos a nossa vida. Antes disso tive que tirar foto ao penso porque Caetana adora pensos e não estava a conseguir ver o que tinha no braço.

O que é uma vacina para uma criança de 3 anos
Foto para ela ver o penso.

Entretanto ouviu-me comentar com a enfermeira que, enquanto criança, nunca me custou levar vacinas e que tenho ideia de me doer mais ter que tirar o penso. Então Caetana acha que não se pode mexer no penso porque vai doer. Não insisti, no banho sairá sozinho.

Como fazem por aí? Optaram pelas vacinas todas, só as do plano, ou nenhumas? E os miúdos, reagem bem ou não acham muita piada?

Carolina Valente Pereira

Gosto de ler, escrever, partilhar factos, aventuras, opiniões e brincadeiras

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Post comment