Halloween hoje ou Santorinho amanhã?

Last modified date

Comments: 0

Eu pedia o Santorinho no dia 1 de novembro!

Quando era miúda, ouvi o meu pai levantar o auscultador da campainha num dia 31 à noite e dizer ‘Halloween não vos dou. Voltem amanhã e dou-vos o santorinho’ e nem sequer abriu a porta do prédio. Não sei precisar se foi nesse ano ou noutro mas também me recordo de ter colegas em minha casa, a receber o santorinho, num dia 1 de novembro!

Nunca saí para pedir o halloween! Mascarei-me muitas vezes e tenho mascarado a minha filha: hoje não será exceção quanto a mascarar a Caetana.

Eu não me vou mascarar a ‘rigor’, digamos que me vou caracterizar. Vou vestir roupas mais escuras e utilizar um ou outro acessório para uma dramatização que faremos [entre colegas] para as nossas crianças!

Em conversa com colegas, mães de crianças mais velhas, percebi que há mais miúdos a pedir doces nesta noite do que eu imaginava. Se a Caetana o quiser fazer daqui a uns anos não terá o meu total apoio mas terá a minha autorização pois, como se costuma dizer, ‘mudam-se os tempos, mudam-se as vontades’. Como também se mudam tradições!

Quem diz que o halloween não devia ser celebrado por não ser uma tradição portuguesa, não utiliza palavras/expressões americanas quando fala?

O que acho essencial nas noites de halloween [como em todas as outras] é que os pais expliquem aos filhos que a nossa liberdade termina onde começa a liberdade dos outros. Os miúdos são livres de pedir doces mas têm que agradecer a quem dá e acima de tudo respeitar quem não o quer fazer!

Não acho nem nunca acharei normal que se suje casas de pessoas que se negam a dar o que quer que seja.

E vocês, celebram o halloween? Mascaram os vossos filhos? Pedem doces de porta em porta?

Carolina Valente Pereira

Gosto de ler, escrever, partilhar factos, aventuras, opiniões e brincadeiras

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Post comment