Exercícios para o pescoço da Caetana

Last modified date

Comments: 0

Com alguns dias de vida notámos que a Caetana tinha um ligeiro altinho no pescoço que ora se notava, ora passava despercebido. A bebé mostrava-se incomodada mas não impedia que lhe virássemos o pescoço para ambos os lados e, graças a Deus, sempre se mexeu toda. Ficámos na dúvida se seria algum problema ou apenas olhos-de-pais-galinha.
Nas consultas do primeiro mês, tanto o médico de família como a pediatra viram e ambos disseram que sim, havia ali qualquer coisa no esternocleidomastoideo [músculo do pescoço], nada de grave. É um problema até bastante comum, relacionado com a posição intra uterina ou algum jeito dado ao nascer.

O médico de família mandou mostrar à pediatra [sem urgência nem necessidade de antecipar a consulta já marcada para a semana seguinte] que nos mandou a uma consulta de fisiatria para avaliar a necessidade de fazer ou não fisioterapia. Mandou também ir contrariando o pescoço de vez em quando, porque a Caetana sempre demonstrou bastante preferência pelo lado esquerdo.
Dia 18 fomos à fisiatria, a Caetana foi avaliada e está bastante melhor [graças a Deus]. A indicação foi reforçada: contrariar MUITO o pescoço, sempre que possível! Fazendo isso em casa não precisará de fisioterapia.
Indicou também que dormindo sempre para o mesmo lado, os bebés podem acabar por desenvolver mal formações na cabeça.

esternocleidomastoideo

Já se nota pouco, graças a Deus, mas reparem no altinho, na parte do pescoço que está visível na foto.

A fisiatra chamou a atenção para os momentos de:

  • mudança de fralda;
  • dar o leite;
  • pegar na bebé ao colo;
  • sesta;
  • andar no ovo;
  • brincadeira.

Mudança de fralda:
Deitar a bebé e tentar que vire a cabeça para o lado direito;
No fim, aproveitar o muda fraldas para colocar a bebé de barriga para baixo [com a cabeça para o lado direito] e esperar que exercite o pescoço. A bebé levanta e faz de tudo para virar a cabeça para o outro lado, porque não está confortável com o lado em que a colocamos. Colocar também [por ordem da fisiatra] um rolinho – manta ou fralda de pano – por baixo dos braços para ajudar.

esternocleidomastoideo

Momento de ginástica após mudança de fralda

Dar o leite:
Tentar que a bebé incline a cabeça para o lado direito.

esternocleidomastoideo
A foto é anterior à consulta. Este teria sido um bom momento para contrariar o pescoço, movendo
o biberão de modo a que a bebé virasse a cabeça para o lado direito.

Pegar na bebé ao colo:
Quando encostamos a bebé a nós, tentar sempre que encoste o lado direito.

esternocleidomastoideo

A adormecer para o lado direito

Sesta:
Tentar colocar uma fralda de pano, boneco, dou dou, qualquer coisa que faça com que a bebé durma a sesta virada para o lado direito.

esternocleidomastoideo

Quando acordou da sesta.
O dou dou ajudou no encosto e eu estava deste lado a falar para ela


No ovo:

Entortar ligeiramente o redutor para a bebé se encostar para o lado direito.

esternocleidomastoideo

Brincadeira:
O momento mais fácil para ‘insistir’ com o lado pretendido. Chamar a bebé, fazer barulho, mostrar luzes.. Tudo do lado direito.
No fundo toda as imagens acima refletem momentos de brincadeira exceto aquelas em que a bebé está a dormir claro.

Óbvio que nem sempre nem nunca! Temos de ir contrariando várias vezes ao dia porque, sem a nossa ‘ajuda’, a Caetana dá sempre preferência ao lado esquerdo. O nosso objetivo é que se vire, por iniciativa própria, para ambos os lados.
A fisiatra mandou insistir, mesmo que chore um pouquinho. No entanto, também haverá momentos em que a bebé não quer mesmo [um deles aconteceu no próprio consultório] e aí paramos e voltaremos a tentar mais tarde. O objetivo é ‘estimular’ o lado direito, ajudar a bebé a virar-se para esse lado, mas não obrigá-la! Queremos que faça um esforço mas não pretendemos que faça nenhum sacrifício.

Atenção: Tudo o que escrevi e mostrei refere-se ao caso específico da Caetana. Se aparecer algo do género aos vossos bebés não hesitem em consultar o pediatra!

Carolina Valente Pereira

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Post comment