Escolhas sobre o que comprar para a bebé

Last modified date

Comments: 0

O mundo está sempre a evoluir e como tal não podemos ficar parados. Eu estou sempre pronta para experimentar coisas diferentes, principalmente agora que vou ser mãe. O mundo dos bebés está tão evoluído que temos de pensar duas vezes antes de comprar seja o que for. É preciso parar, olhar e pensar ‘preciso mesmo disto? Ou é só giro e até dá jeito mas vivo bem sem ele?’

O que venho falar hoje são bens essenciais: banheira e fraldas! E, até nos bens essenciais, temos de fazer escolhas.

Eu não tenciono fazer tudo como fez a minha mãe que me educou há quase 30 anos. Desde o meu nascimento, muita coisa mudou, muitos estudos foram feitos, imensas foram as evoluções.
As nossas escolhas, não sendo assim tão recentes ainda não existiam – não desta forma – quando eu nasci.
Banheira Shantala
A primeira banheira da Caetana vai ser uma banheira Shantala. Até já a tem porque quando falei no assunto a mãe do primo de [na altura] 6 meses disse logo para a trazer porque já não lhe servia – ainda não a trouxe mas sim, tenho de a ir buscar quando for ver o pequeno.
No meu tempo, o mais parecido com a Shantala eram baldes/ alguidares sem nomes especiais, pequenos de mais, nunca denominados sequer de banheiras – imagino que servissem para dar banho a quem não tivesse possibilidade de ter uma banheira.
Afinal não são assim tão pequenas e, estudos recentes, demonstram que têm o tamanho ideal para que o bebé que sinta aconchegado como sentia no útero materno.

Estou um pouco aflita porque também já li que poderá não ser fácil para pais de primeira viagem – por falta de jeito – mas penso que tudo se resolverá. A minha prima adorou!

Fraldas reutilizáveis
Isso mesmo. As fraldas de pano, bastante mais evoluídas do que antigamente como é lógico!
Este ponto ainda não está totalmente decidido. Andamos a estudar a possibilidade e, apesar de 95% da decisão estar a pender para o sim, ainda temos 5% de receio de nos virmos a arrepender mais tarde – atendendo ao valor de cada fralda, não é algo que se possa comprar só por experiência. Poder até pode, comprando apenas 1 ou 2 mas, a meu ver, só sabemos se de facto resulta se tivermos um stock considerável, que nos permita lavar fraldas apenas de 2 em 2 ou 3 em 3 dias. Para isso, é necessária uma boa quantidade de fraldas – cerca de 30 a 40 se não estou em erro, para se poderem trocar e manter as sujas num balde ‘próprio’. 

Mas passemos ao que interessa. Estamos a considerar esta hipótese, principalmente, por três razões:

  • Mais económico – pagam-se todas de uma vez e está feito!
  • Melhores para o rabinho do bebé – não fica assado e não está sujeito a tanto calor como acontece com as fraldas descartáveis;
  • Amigas do ambiente – por razões óbvias.

Tudo começou com uma publicação no instagram MyPetitMiracle, queixando-se do ar de gozo das pessoas quando ela falava em não usar fraldas descartáveis. Comentei que, se me dissesse a mim, olhá-la-ia com admiração devido a ter de andar sempre a lavar fraldas. Ao que me respondeu que não custa assim tanto porque secam super rápido. Fiquei a pensar no assunto, fui pesquisar e percebi que, se calhar, até são mesmo a melhor opção.
Antes de me iludir falei no asssunto ao meu marido [que é um pouco mais tradicional que eu e a quem não foi fácil explicar, por exemplo, o bom de uma banheira Shantala], e eis se não quando ele me diz “parece-me uma ótima ideia, o preço compensa?”
E portanto estamos mesmo tentados a utilizar fraldas de pano.
Pessoas que utilizam estas fraldas, estão contentes ou arrependidas? Têm algo a dizer sobre marcas/ lojas de que mais gostaram?

Entretanto também já me juntei ao grupo de Facebook ‘Fraldas Reutilizáveis’ e ao ‘Ecologicalkids Fraldas – Portugal’.

Ando também a pesquisar sobre outro assunto, relativo à higiene do bebé, amanhã falarei sobre isso 😊

Carolina Valente Pereira

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Post comment